pesquisa vai traçar o perfil dos moradores de Niterói

A partir de 2024, a prefeitura, por meio do programa Niterói que Somos, vai realizar uma pesquisa municipal por amostra de domicílios. A iniciativa foi idealizada para suprir as lacunas de dados com o objetivo de evidenciar as diferenças entre as regiões administrativas e populações da cidade, complementando as estatísticas produzidas pelo Censo Demográfico do IBGE e outras pesquisas oficiais.

Comportamento: Cultura hip hop, chancelada por decreto do governo federal, inspira sete rodas em Niterói; saiba quaisSaúde: Criado para atender mulheres com câncer de mama e de útero, programa em Niterói passa a tratar homens com tumor na próstata

O trabalho, que será coordenado pela Secretaria municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag), pretende colher informações adicionais que vão direcionar as políticas públicas em Niterói. Ele será realizado a cada quatro anos. A intenção é realizar a pesquisa em 15 mil domicílios distribuídos por todas as regiões administrativa da cidade.

O Conselho Consultivo que vai deliberar e acompanhar as etapas de elaboração da pesquisa conta ainda com a participação da Universidade Federal Fluminense (UFF) e de representantes das secretarias de Fazenda, Urbanismo e Mobilidade, além de outros órgãos consultivos.

De acordo com a Seplag, a partir da Niterói que Somos será possível levantar novos indicadores socioeconômicos, realizar comparações dos dados ao longo do tempo e medir os impactos de políticas, programas ou projetos municipais. A pesquisa produzirá dados desagregados por gênero, raça e território, permitindo identificar e mapear as diferenças que existem dentro da mesma cidade.

Além disso, a pasta afirma que essa pesquisa fornecerá ainda diagnósticos atualizados sobre a realidade dos munícipes e as necessidades de ações governamentais, subsidiando uma agenda pública mais aderente às necessidades e interesses dos moradores.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou que a pesquisa vai aprimorar a capacidade de avaliar e medir os resultados das ações no município.

— Nossa cidade está chegando aos 450 anos com um planejamento consistente para prepará-la para os desafios do século XXI. A Niterói Que Somos é uma iniciativa que faz parte desse trabalho de uso de dados para entendimento das demandas da população, compreensão mais a fundo da realidade de cada região do município e elaboração de políticas públicas que melhorem cada vez mais a vida do niteroiense. É uma pesquisa com a cara de Niterói, porque é pioneira, coletará dados para pensar o futuro ao mesmo tempo em que monitora as ações realizadas no presente, e só será possível porque esta é uma cidade que trabalha com planejamento sério — destaca.

De acordo com a secretária de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Ellen Bonadio Benedetti, a pesquisa vem complementar as ações de planejamento estratégico iniciadas em 2013.

— Esta é uma iniciativa de extrema importância para o planejamento e o desenvolvimento da cidade. Por meio dessa pesquisa, será possível obter informações e aproximar a lupa da realidade sobre a população, suas necessidades e demandas, o que contribui para a elaboração de políticas públicas mais eficientes e direcionadas. Niterói mais uma vez está na vanguarda de uma gestão por evidências ao propor esta ferramenta indispensável para garantir maior eficiência, resultando em serviços de qualidade e uma cidade melhor para todos— diz.

pesquisa vai traçar o perfil dos moradores de Niterói

COMENTÁRIOS