Pesquisa de preços de materiais escolares apontam variação de quase 200%

O Procon Tocantins realizou uma pesquisa de preços de materiais escolares para o ano letivo de 2024 em Palmas, revelando variações surpreendentes que podem impactar no bolso dos consumidores. Entre os dias 2 e 4 de janeiro o órgão analisou 84 itens em cinco estabelecimentos comerciais da Capital, identificando uma variação de preços de até 192,21%.


SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram


A pesquisa abrangeu uma variedade de produtos, como canetas hidrográficas, apontadores, borrachas, cadernos, colas em bastão e líquidas, giz de cera, lápis preto e lapiseiras, marca-textos, massas de modelar, réguas, tesouras, corretivos, papel, pincel e tinta. O objetivo da pesquisa realizada é fornecer ao consumidor uma amostra das diferenças de preços dos materiais escolares.


O destaque da lista vai para o caderno CD Univ 96fls On Fleek da marca JANDAIA, com uma variação de preços de 192,21%, sendo comercializado entre R$ 9,89 e R$ 28,90. Em segundo lugar, a Canetinha Hidrocor Kids 6 cores da marca GATTE apresentou uma variação de 157,79%, com preços oscilando entre R$ 1,99 e R$ 5,13. Já a Borracha Delta Color da marca MERCUR ocupou a terceira posição, com uma variação de 130%, sendo encontrada por valores que variam de R$ 1,00 a R$ 2,30.


“A pesquisa de preços permite que os responsáveis se organizem e não comprometam o orçamento familiar. O Procon também alerta para que fiquem atentos ao que é solicitado pelas escolas na lista de material escolar, pois nem tudo é permitido”, destaca Rafael Pereira Parente, superintendente do Procon Tocantins.


Na lista de material escolar, as instituições de ensino não podem exigir a aquisição de material de uso coletivo, conforme determinação da lei 12.886/2013.


Magno Silva, diretor de fiscalização do Procon Tocantins dá dicas de como o consumidor pode economizar na hora das compras escolares.” Antes de efetuar a compra, verifique quais itens da lista você já possui em casa, em bom estado e passíveis de reutilização. Compras em conjunto podem facilitar negociações e evitar adquirir materiais com personagens, logotipos e acessórios licenciados, pois esses produtos geralmente apresentam preços mais elevados”, revelou


Desde fevereiro de 2015, alguns produtos como apontadores, borrachas, canetas hidrográficas e esferográficas, dentre outros, só podem ser comercializados com o selo do INMETRO.


Link da pesquisa: https://central.to.gov.br/download/361405

Pesquisa de preços de materiais escolares apontam variação de quase 200%

COMENTÁRIOS